O que um astrônomo pode fazer?

O mercado de trabalho em astronomia é bem restrito a área acadêmica, as principais opções de emprego são professor e pesquisador. 

 

A área acadêmica se dedica a pesquisas científicas, com o intuito de resolver problemas, melhorar algo, passar conhecimento e fazer novas descobertas.

 

A grande maioria dos pesquisadores tem um vínculo com uma universidade, e são professores também, mas isso não necessariamente acontece, existem institutos de pesquisa e projetos que contratam só pesquisadores. 

 

Saiba mais onde um astrônomo pode trabalhar em lugares para trabalhar.

Um pesquisador/professor pode chegar a ganhar altos salários, mas para isso é preciso tempo e dedicação.

 

O início de carreira não paga muito bem, e os resultados também não são rápidos. As pesquisas serão mais simples e pode ser difícil visualizar resultados práticos nelas. 

Para seguir está carreira, é importante gostar de estudar, e se envolver no máximo de atividades acadêmicas que puder.

 

Quando ainda estiver na graduação, você pode participar de um projeto de iniciação científica, outros projetos de pesquisa e participar de eventos acadêmicos.

 

É essencial que siga estudando, que faça mestrado e doutorado, e gostar da vida acadêmica.

As pessoas que se dedicam completamente a pesquisa, podem receber bolsas para se dedicar somente aos estudos. São ofertadas bolsas para mestrado, doutorado e para pesquisadores que participam de um determinado projeto. 

 

As vagas para pesquisadores normalmente são divulgadas no site das secretarias de extensão das faculdades. As bolsas normalmente são concedidas  pelo CNPQ, CAPES ou alguma fundação, como a fundação Araucária.

Para conseguir uma bolsa é importante (não necessariamente determinante) ter boas notas, realizar atividades acadêmicas e ir bem na prova do mestrado/doutorado.

 

Áreas de Pesquisa

Os principais assuntos e linhas de pesquisa abordados pela astronomia são:

Astronomia Solar - Ramo da astronomia dedicado ao estudo do sol, estuda as atividades que ocorrem no sol, como os ciclos solares e manchas solares.

 

Astronomia Planetária - Ramo da astronomia que estuda os planetas e seus satélites, meteoros e cometas.

 

Astronomia Estelar - estuda as estrelas e a evolução estelar, principalmente através de radiação

 

Astronomia Galáctica - Ramo que estuda a nossa galáxia, a via láctea e tudo que faz parte dela.

 

Astronomia Extragaláctica - O campo de estudo são os planetas e estrelas que estão fora da via láctea, estuda outras galáxias.

 

Cosmologia - Estuda a estrutura do universo sua origem e como se deu sua evolução.

 

Mecânica celeste- estuda os movimentos dos corpos celestes a fim de determinar a distância e posição dos astros, e como forças gravitacionais interferem. É muito comum que nessa área trabalhem com modelos matemáticos.

 

Astrobiologia - é a ciência que estuda a origem e a distribuição da vida na Terra e em outros planetas. Procuram indícios de como a vida se estabeleceu na Terra e como ela sobreviveria em outros lugares do universo.

 

Além das áreas acima pode-se citar, radioastronomia, astrometria, navegação astrocósmica, arqueastronomia, astroquímica e muitas outras.

As pessoas costumam ter uma ideia errada sobre como são feitas as pesquisas em astronomia. Muita gente acha que em uma observação, os astrônomos conseguem enxergar um planeta nitidamente que está anos luz de distância. 

 

Não é bem assim, os astrônomos identificam estrelas, planetas, cometas e se há água ou outras coisas nele, por determinados comportamento, como oscilação e padrões de luz das estrelas, radiação, e outras coisas. 

 

Usam para isso simuladores, programas, softwares, e muitos cálculos. É preciso dominar outras ciências, como física, química, matemática, para poder descobrir um pouquinho do universo, além de muito esforço e dedicação.

Veja também onde o astrônomo pode trabalhar.