Diplomata

 

 

O diplomata é o profissional responsável por representar o país internacionalmente em questões que envolvam outros países ou organismos internacionais.

 

Esse profissional tem como função procurar soluções para conflitos envolvendo os interesses brasileiros, negociar acordos, promover a cultura do Brasil no exterior e outras atividades. Ele é o condutor da política externa.

Como o próprio nome diz, o diplomata precisa de muita diplomacia, pois precisa lidar com conflitos e com pessoas de culturas diferentes.

 

Também trabalha em um ambiente que envolve muita negociação e construção de relacionamentos, não é uma profissão que se obtém resultados rápidos e exige muita paciência.

 

O que é preciso para se tornar diplomata?

 

O processo seletivo para se tornar um diplomata é constituído por diversas etapas, e é preciso muito esforço e dedicação para passar por todas elas, que são as seguintes:

- Prova objetiva sobre Língua portuguesa, História do Brasil e Mundial, Política Internacional, Geografia, Inglês, Noções de Economia e Direito, e Direito Internacional

- Prova escrita de Português

-Prova escrita sobre História do Brasil, Inglês, Geografia, Política Internacional, Noções de Direito e Economia e Direito Internacional

- Prova de Espanhol e Francês

Para informações mais detalhadas sobre o processo seletivo e outras coisas, acesse o site do Instituto Rio Branco, você também pode verificar os editais de concursos de anos anteriores.

Se conseguir passar por todas essas etapas, irá finalmente estudar no Instituto Rio Branco (Antes de começar a atuar os aprovados fazem um curso de preparação) O salário inicial bruto é cerca de 15.000 reais.

 

Carreira

 

No Início da carreira é feito um estágio no Ministério das Relações Exteriores, em Brasília. Após o termino do curso e do estágio, o diplomata poderá escolher cargos no exterior.

 

Os candidatos que tiverem melhor desempenho têm preferência na escolha de cargos. 

O diplomata tem múltiplas funções, e pode atuar em diversas áreas de diversas maneiras, segue abaixo algumas das principais áreas.

 

Geográfica: Acompanham determinados países ou  regiões geográficas específicas, por exemplo, América Central, Norte da África, etc. Trabalham como o contato no Brasil de missões, embaixadas, etc.

 

Temas: Temas educacionais, científicos, tecnológicos, entre outros. Se preocupam em estudar novidades que podem ser interessantes para as negociações brasileiras em determinado tema.

 

Comércio Exterior: Cuida principalmente de desenvolver o comércio exterior do Brasil, provavelmente irão manter contato com  empresários brasileiros, buscando mais investimentos, e ampliando as oportunidades de negócio na área.

 

Consular:  Monitora e presta assistência aos brasileiros que estão fora do Brasil.

 

Fora do país, um diplomata pode estar em Embaixadas, Consulados ou Vice-Consulados e em Delegações, Missões ou Escritórios. 

 

Embaixador

 

Embaixador é o mais alto nível que um diplomata pode chegar, ele representa o país no exterior. 

 

Dentre suas funções estão: defender os interesses de seu país, estabelecer relações com o país que lhe acolhe, promover a imagem do Brasil no exterior, chefiar a missão diplomática no país, informar os acontecimentos, entre outras coisas. 

 

Para ser embaixador, é preciso seguir carreira diplomática. Os embaixadores trabalham em embaixadas em outros países.

Eles não tem um salário fixo, depende do lugar que irá trabalhar, pode variar de cerca de 25.000 a 60.000 reais por mês.

 

Quanto mais conflitante o país, maior o salário. Embaixadores que trabalham em países como Iraque, República do Congo, Serra Leoa ganham bem mais dos que os embaixadores que trabalham na Argentina e Alemanha, por exemplo.

Veja também sobre a profissão de oficial de chancelaria.