Música

Viver de música é o sonho de muitas pessoas. Mas para realizar esse sonho, é preciso percorrer um caminho de muito esforço e dedicação. 

 

Há várias maneiras de trabalhar com música, e muitas delas são desconhecidas para a maioria das pessoas. 

 

No quadro ao lado há informações sobre os tipos de carreiras que os músicos podem seguir.

 

Abaixo vamos falar sobre como funciona o curso de música.

O vestibular

Antes de começar a falar sobre o curso de música, é importante dizer, que para trabalhar como músico não é preciso de diploma. Somente em algumas ocasiões, como em determinados concursos públicos. 

A faculdade de música é bastante diferente dos outros cursos de graduação, ela funciona como um curso de aprofundamento em música. 

 

Se você quer aprender a tocar piano, violino ou cantar, não vai aprender isso na faculdade, já é preciso saber, e saber bem!

O vestibular para esse curso não é nada tradicional. Apesar de ser um curso com baixa concorrência, a prova é bastante difícil. Costuma ser dividida em duas partes, a parte teórica e a parte prática.

A parte teórica é relacionada a percepção musical, o seu ouvido será testado. Normalmente, é colocado um CD e pedido para fazer uma série de coisas, como identificar quais instrumentos estão tocando, ou qual a melodia de determinado instrumento.

Já na parte prática, você terá que mostrar que sabe tocar bem o seu instrumento, ou cantar.

No edital do vestibular é possível saber exatamente o que é pedido na prova. 

Mas, para ter uma noção melhor de como funciona, o ideal é entrar no site da universidade que te interessa e procurar por provas de anos anteriores.

 

O curso de música

 

O curso de música dura cerca de 4 anos. Ele é ofertado na modalidade de bacharel e licenciatura.

A modalidade de licenciatura é para quem pretende dar aulas, e o bacharel é para quem quer trabalhar como músico profissional.

 

Apesar disso, há muitos bacharéis em música que já trabalharam ou trabalham como professor.

No curso de bacharel, na hora do vestibular, você deve escolher qual área quer seguir.  

 

As opções ofertadas podem variar de faculdade para faculdade, mas costumam ser:

 

Bacharel em canto 

    

Fazendo bacharel com habilitação em canto você será um intérprete, atuará como um solista, em orquestras, conjuntos populares, corais etc.

Essa área também habilita o profissional para trabalhar como regente de coral e compositor. 

Na faculdade, o aluno que escolhe essa área, tem matérias como: metodologia de pesquisa, dicção, canto coral, percepção musical, harmonia, acústica, entre outras.

 

Bacharel em composição

O bacharel em composição terá aulas relacionadas a criação e pesquisas musicais, poderá trabalhar como compositor, arranjador, produtor musical, técnico de estúdio e diretor musical.

Terá matérias como anatomia e fisiologia para músicos, história da música, percepção musical, harmonia, contraponto, acústica, composição, e muitas outras.

Se decidir seguir carreira acadêmica, esse bacharel pode se dedicar a todas as áreas de pesquisa da musicologia.

 

Regência Coral

O bacharel em regência coral pode trabalhar como cantor, regente coral e compositor. Esse profissional realiza atividades relacionadas a direção e pesquisa musical de corais, poderá formar e dirigir grupos corais.

Durante o curso, terá matérias como: canto, regência de coral, harmonia, acústica, percepção musical, entre outras.

 

 

Bacharel em instrumento

O bacharel em instrumentos pode ser de piano, violão, violino e muitos outros. Durante o curso, o aluno irá estudar profundamente o instrumento que escolheu.

O músico formado será um instrumentista apto para trabalhar em orquestras, fazer apresentações, e em outros lugares (saiba mais aqui).

Durante a faculdade terá matérias como: prática do instrumento escolhido, harmonia, acústica, percepção musical, entre outras.

 

Licenciatura em Música

O curso de licenciatura não é dividido em habilitações, como o bacharel, pois o aluno será um professor.

Na licenciatura as matérias são menos aprofundadas, mas há assuntos que não são tratados no bacharel, como educação musical, didática e psicologia da educação.

 

Além da graduação em música, existem alguns outros cursos que são ainda mais específicos, como o bacharel em ciências musicais, que habilita o estudante a fazer pesquisa em música. 

 

E também a faculdade de música e tecnologia, onde os estudos são focados em tecnologias para trabalhar com a produção e gravação de musicais.

Veja também sobre a profissão de compositor.