Onde o dentista pode trabalhar?

O principal local de trabalho do dentista é em consultórios odontológicos.

 

Pode trabalhar em clínicas que contratem dentistas, sendo autônomo (recebendo pelos pacientes que atende) ou sendo um funcionário (tendo um salário fixo).

E pode, como é o desejo da maioria dos estudantes de odontologia, abrir seu próprio consultório.

Infelizmente nem todo mundo consegue sair da faculdade e abrir sua própria clínica. Um consultório custa caro, é preciso já ter uma quantidade considerável de dinheiro para fazer esse investimento.

Por isso, muitos profissionais, trabalham em outros lugares antes de abrirem seu consultório. 

Também há espaço para o dentista no setor público, vamos falar mais sobre isso abaixo.

O mercado de trabalho em odontologia

Hoje em dia, há muitos profissionais formados em odontologia no mercado, há cerca de 285 mil cirurgiões dentistas no Brasil, segundo o CFO (Conselho Federal de Odontologia), e esse número cresceu nos últimos anos.

 

Ou seja, há uma grande oferta crescente que a demanda não acompanha.

Apesar do mercado estar um pouco saturado, a boa notícia é que todo mundo precisa ou vai precisar de um dentista, portanto, é um profissional que tem uma demanda estável.

 

E com persistência e esforço você consegue seu lugar no mercado. A melhor dica que ouvimos é procurar ser um bom empreendedor.

Se você tiver um consultório, precisa tratá-lo como um empreendimento, e procurar ter conhecimento em como administrá-lo.

Procure também fazer contatos com outros dentistas, com profissionais de saúde, com escolas e a maior quantidade de pessoas que puder.

 

A maioria das pessoas que foram a um dentista pela primeira vez, foi porque foram indicados por alguém.

 

 

Setor Público

O dentista também pode trabalhar no setor público, normalmente trabalha no SUS, prestando atendimento aos pacientes que não podem pagar por um dentista particular. 

 

Mas além de exercer a função tradicional do dentista, esse profissional pode exercer cargos de gestão. Pode trabalhar na Secretaria de Saúde, como coordenador ou secretário. 

O SUS  faz um trabalho de prevenção, e há programas específicos para isso, que são formulados e coordenados por esses gestores.

 

Para trabalhar no setor público é preciso passar por um concurso. Segue abaixo os principais concursos para dentistas.

 

Prefeituras

A maioria dos concursos destinados a dentistas são municipais, até porque a administração do SUS é descentralizada, cada cidade cuida do seu sistema se saúde.

 

Os dentistas que passarem no concurso vão trabalhar em postos de saúde prestando atendimento à população.

O salário varia de prefeitura para prefeitura, em cidades maiores o salário costuma ser maior.

Também é bastante comum que os dentistas tenham uma jornada de trabalho reduzida, como de 20 horas semanais. Por conta disso, muitos profissionais trabalham em postos de saúde, mas também tem seu consultório.

Além dos concursos municipais, os dentistas podem fazem concursos para programas específicos do Ministério da Saúde, como o Programa Saúde da Família (PSF).

 

Além do SUS há alguns órgãos que contratam dentistas, saiba abaixo.

 

Exército

O exército abre vagas para dentistas, o salário costuma ser muito atrativo, cerca de  8.000 reais.

Por conta disso, atrai muitos candidatos e o processo seletivo é bastante rigoroso.

Também é importante dizer, que trabalhando no exército, além de dentista, será um militar, com os mesmos direitos e deveres de qualquer um.

 

TRE - Tribunais Regionais Eleitorais

Pode parecer estranho, mas tribunais regionais eleitorais abrem concursos para dentistas, e para outros profissionais da saúde também.

A remuneração do TRE costuma ser muito boa, mais que 10.000 reais.

O cargo é para analista judiciário, com especialidade em odontologia. 

 

O dentista irá prestar assistência ambulatorial, tanto preventiva como curativa.

 

ANS – Agência Nacional de Saúde

A Agência Nacional de Saúde abre vagas para analista administrativo e especialista em regulação de saúde. Para ocupar esses dois cargos é preciso ter curso superior em qualquer área.

A função de analista administrativo não tem muito a ver com o curso de odontologia, é um trabalho bastante administrativo.

 

Já o especialista em regulação, realiza atividades de fiscalização e controle dos serviços em saúde, pode também implementar políticas e realizar estudos.

O salário desses profissionais gira em torno de 12 mil reais.

 

Além do que foi falado acima, a secretaria estadual de administração penitenciária, polícia militar e o senado também abrem vagas para dentistas de tempos em tempos.

 

Os cargos de gestão, que mencionamos anteriormente, não são por concurso e sim por indicação, são cargos políticos. 

 

Quem nomeia o secretário de saúde é o prefeito, e quem nomeia o coordenador de saúde é o secretário de saúde.

Para trabalhar em alguma dessas atividades é interessante que tenha contatos políticos, e que esteja bastante envolvido com as atividades da prefeitura. Alguns dentistas que são concursados e trabalhar na prefeitura a muito tempo, acabam sendo nomeados.

 

Área Acadêmica

A área acadêmica se dedica a pesquisas científicas. Sua função é realizar pesquisas com intuito de resolver problemas, facilitar processos, obter mais informações sobre determinado assunto, contribuir para a melhoria de algo, e passar conhecimento.

​​A grande maioria dos pesquisadores trabalham em uma universidade e são professores também.

​Para trabalhar em uma universidade pública é preciso passar por um concurso, ou como temporário. Em faculdades particulares o que conta é o currículo acadêmico. 

​​Um pesquisador/professor pode chegar a ganhar altos salários, mas para isso é preciso tempo e dedicação.

​O início de carreira não paga muito bem, e os resultados também não aparecem rápido.

​É preciso tempo e esforço para realizar uma pesquisa que traga grandes resultados, mas quando realizada, tem capacidade de gerar um grande impacto na vida das pessoas. 

​​As pessoas que se dedicam completamente a pesquisa podem receber bolsas para se dedicar somente aos estudos, são ofertadas bolsas para mestrado, doutorado e para pesquisadores que participam de um determinado projeto. 

​Essas bolsas normalmente são divulgadas no site das secretarias de extensão das faculdades. E são concedidas pelo CNPQ, CAPES ou alguma fundação, como a Fundação Araucária.

​Para conseguir uma bolsa é importante (não necessariamente determinante) ter bom desempenho acadêmico, realizar atividades acadêmicas e ir bem na prova do mestrado/doutorado.

​Para seguir esta carreira é preciso gostar de estudar e se envolver no máximo de atividades acadêmicas que puder.

​Quando ainda estiver na graduação você pode participar de um projeto de iniciação científica, outros projetos de pesquisa e participar de eventos acadêmicos.

​A participação nessas atividades contam pontos no seu currículo. Além disso, é essencial que siga estudando, que faça mestrado,  doutorado, e gostar da vida acadêmica.

​​O dentista que decide seguir carreira acadêmica pode realizar pesquisas em diversas áreas, muitas delas já mencionadas aqui, como ortodontia, pediatria etc.

As linhas de pesquisa em odontologia são muito amplas, o pesquisador pode realizar pesquisas sobre prevenção, estudar alterações no tecido ósseo, estudar o comportamento de determinados materiais, como metais, que são utilizados em próteses.

 

Pode também estudar diagnósticos, gestão de saúde em odontologia, atendimento de pacientes especiais, a relação entre dentista e paciente, e muitas outras coisas.

Apesar de muita coisa ser só de conhecimento do acadêmico quando ele está na faculdade, se você ainda não está na faculdade de odontologia, mas pretende fazer o curso e se interessa por algum assunto em particular, procure saber se existe professores que trabalham com esse assunto nas faculdades que te interessam.

 

Você consegue essa informação no site do departamento de odontologia dessas faculdades, você pode encontrar quais professores lecionam lá e quais linhas de pesquisa atuam.

As pesquisas em odontologia são muito importantes, é possível descobrir novas técnicas e procedimentos para facilitar a vida de muitas pessoas.