Psicólogo Jurídico

 

O psicólogo jurídico é o profissional que aplica conhecimentos de psicologia em questões do direito.

 

O psicólogo jurídico pode desempenhar diversas funções, como colaborar com o planejamento e execução de políticas, auxiliar as instituições de direito a tomarem uma decisão quando for preciso, desenvolver atividades educativas em penitenciárias, e prestar atendimento psicológico, se solicitado.

 

Esse profissional, pode atuar em Penitenciárias, Tribunais, nas Varas da Família, Infância e Juventude. Para trabalhar em algum desses lugares é preciso passar por um concurso. 

 

O concurso mais comum para essa área é o de psicólogo judiciário, que é realizado pelo Tribunal de Justiça, o salário é em torno de 4.500 reais.

 

Esse profissional realiza diversas atividades, como avaliação psicológica, para apresentar em audiências, atividades de pesquisa, acompanhar adolescentes que estão em processo de adoção, orientar adolescentes que estejam cumprindo pena de prestação de serviços, entre outras coisas.

Além desse cargo, há concurso para trabalhar na DEPEN (Departamento de Execução Penal) onde é feito um trabalho somente com presidiários. E na Fundação CASA (Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente), onde são atendidos menores infratores.

 

Nesses locais o psicólogo realiza um trabalho de acompanhamento, avaliação e elaboração de um processo socioeducativo.   

 

A vertente da psicologia jurídica que mais desperta o interesse das pessoas é a psicologia criminal. É muito comum acreditar que os psicólogos que seguem essa área irão trabalhar traçando perfis psicológicos de criminosos, mas isso dificilmente acontece. 

 

O sistema criminal no Brasil não possui tantos recursos a ponto de ter um profissional específico que preste esse tipo de serviço.

 

Mas há pessoas que realizam estudos sobre comportamento de criminosos na área acadêmica, só não é colocado muito em prática.

Veja também o que faz o psicólogo organizacional.