A indústria petroquímica é uma subdivisão da indústria química, que utiliza como matéria prima o petróleo.  É uma indústria gigantesca que dá origem a uma infinidade de produtos: plásticos, embalagens, gomas de mascar, cosméticos de vários tipos, tecidos, calçados, pneus, produtos de higiene pessoal, gasolina, diesel, e muitos outros.

O técnico em petroquímica participa da criação de produtos que serão usados por muitas pessoas. Esse profissional pode desempenhar diversas atividades, pode ser responsável pelo monitoramento, pelas operações e controle dos processos dentro de uma indústria. 

Para isso, é preciso ter conhecimento de todas as etapas que passam os derivados do petróleo até virar um produto que é utilizado pelas pessoas. O técnico pode trabalhar tanto em laboratórios, quanto no campo (com operações).

A indústria petroquímica pode ser dividida em 3 fases. Os petroquímicos básicos, os intermediários e os transformadores. O refinamento do petróleo, na verdade, faz parte da indústria do petróleo, não da indústria petroquímica.

A nafta e o gás natural (que são as principais matérias primas utilizadas na indústria petroquímica) são produzido por empresas como a Petrobrás.

As empresas que produzem petroquímicos básicos compram essas matérias primas para transformarem em produtos, como eteno e propeno (dentre muitos outros).

As empresas que produzem os produtos intermediários utilizam compostos, como o eteno e o propeno, para fabricarem materiais, como resinas e elastômeros (dentre muitos outros).

 

E a indústria transformadora, por sua vez, utiliza as resinas e os elastômeros  para a fabricação de produtos que todos conhecemos, como pneus, embalagens, cosméticos, tecidos, isopor e muitos outros.

Se você se interessa por química, cálculos e tecnologia, o curso técnico em petroquímica pode ser uma ótima opção. Durante o curso o aluno tem matérias relacionadas a química, logística, gestão ambiental, segurança e procedimentos técnicos, e muito trabalho dentro do laboratório.

 

 

 Como é o mercado de trabalho?

O mercado de trabalho para o técnico em petroquímica é bastante restrito. A indústria petroquímica requer altos investimentos, pois utiliza muitos equipamentos e máquinas com alta tecnologia, por conta disso, somente poucas e grandes empresas operam nesse mercado.

Por serem poucas empresas, as vagas de trabalho para o trabalhador ficam restritas, por outro lado, essa especificidade permite que durante o curso de técnico em petroquímica o estudante seja preparado exatamente para a função que irá desempenhar, fazendo com que a empregabilidade seja maior.

O salário desse profissional varia de cerca de 1.500 a 3.000 reais. Mas é uma profissão onde é possível crescer na carreira rapidamente, e subindo de cargo pode ganhar um salário ainda maior.

O setor petroquímico no Brasil atende principalmente o mercado interno. Ainda não é uma indústria muito competitiva comparando com o mercado mundial, as principais indústrias estão nos Estados Unidos e Japão. A indústria brasileira corresponde a somente 3% da produção mundial.

As empresas que atuam no setor petroquímico ficam concentradas em determinados lugares, segue abaixo:

 

Polos petroquímicos no Brasil

Polo de Capuava (SP)

Polo de Camaçari (BA)

Polo de Triunfo (RS)

 

As empresas costumam ficar próximas das refinarias da Petrobrás.

 

Onde estudar?

Senai - BA

Senai – RJ

Senai – RS

Senai – SP

 

Para fazer a inscrição é preciso ir até uma unidade do senai que oferte o curso, portando documentos. O curso custa cerca de 500 reais por mês.

Veja também o que faz o Técnico em Biotecnologia.

Técnico em Petroquímica